Nossos Vídeos

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

DIA DA CRIANÇA: COMEMORAR OU REFLETIR?

*Antonio Goulart

Nessa data especial, convido você a refletir sobre algumas questões: será que temos tido motivos suficientes para comemorar o Dia das Crianças ou ainda há muito que se fazer? Em sua vida, o que você atribuí a essa fase que muitos dizem ser a melhor? Essas são dúvidas que tenho quando penso sobre a questão da criança no Brasil.

Ao invés de pensarmos nelas apenas como o futuro do país, temos que fazer todo um esforço para colocá-las no centro de nossas atenções. Elas são o presente e, se bem cuidadas, serão capazes de promover um amanhã melhor. Sei que parece óbvio, mas quanto mais investirmos nelas agora, mais retorno teremos quando forem adultas.

Mas o caminho para chegarmos até esse ponto desejado tem sido difícil. O desafio, em muitos momentos, está em conseguir criar condições mínimas de acompanhamento, mais do que isso, fazer valer o Estatuto da Criança, criado na década de 90, mas não cumprido em sua totalidade. Ele prevê a garantia real da infância, o direito à saúde, o direito à família e à educação.

É preciso investir nas crianças não apenas em termos financeiros, mas em um nível mais profundo, da cidadania. Caso as crianças aprendessem desde cedo o seu papel na sociedade tudo poderia ser diferente. Por meio da Educação - aqui me refiro ao ensino de qualidade, humanístico, formador e não ao método de transferência de conhecimento – é possível transformar o indivíduo em ator social de sua própria história.

Grandes distâncias entre residência e escola, falta de transporte público nos horários necessários ou, até mesmo, dificuldade em fazer a matrícula onde se deseja, essas são apenas algumas situações enfrentadas pelos pais quando o assunto é ensino público. Imaginem ir à escola sem nem ao menos ter o que calçar. Será que você conseguiria aprender algo com os pés descalços? Outra questão importante é a merenda. Não podemos oferecer apenas comida, mas, sim, uma refeição de qualidade. Isso parece óbvio, mas não tem sido levada a sério nos últimos anos em nosso país.

Oferecer uma merenda com alto valor nutricional, que estimule a diversidade alimentar e a consciência ambiental, por meio da inclusão de produtos hortifrutigranjeiros que seguem normas orgânicas, por exemplo, é algo que traz benefícios para todos. Isso porque a gestão pública compra o que é necessário e correto e as crianças recebem uma alimentação balanceada. Na cidade de São Paulo, há um movimento político fortemente interessado em contribuir para a melhoria daquilo que é levado às mesas das escolas públicas. É quase impossível o aluno prestar atenção em uma aula sonhando com o almoço. E nós sabemos o quão inventivas são as crianças.

Esses são alguns dos motivos que me levam a acreditar que é importante começarmos a pensar nas crianças todos os dias e não apenas no feriado do dia 12 de outubro. Somente assim teremos como comemorar por elas e, mais do que isso, criar condições para que elas mesmas celebrem essa fase da vida quando forem adultas.

Antonio Goulart - Lançado à vida política, o Vereador Goulart obteve seu primeiro mandato em 1996, com 23.336 votos e, na última eleição municipal, reelegeu-se pela quarta vez consecutiva com 90.054 votos de confiança da população paulistana.
Goulart vem se destacando como um dos membros mais atuantes da Câmara Municipal de São Paulo. Seu desempenho como vereador inclui a elaboração de projetos legislativos, participação em comissões técnicas permanentes e extraordinárias. Hoje, Goulart é membro da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia.
O Vereador tem 60 Leis sancionadas e quase 183 Projetos de Lei significativos que ainda se encontram em tramitação, distribuídos em todas as áreas (educação, saúde, meio ambiente, cidadania, esporte, cultura e lazer, turismo, transporte, higiene, sistema viário, limpeza pública, urbanismo etc).
Entre seus projetos e leis, destacam-se:
Kit de material escolar para crianças carentes (LEI 13.323);
Uniforme escolar gratuito para estudantes da rede municipal (LEI 13.371);
Tênis como complemento do uniforme para estudantes (LEI 14.064);
Cria o Museu do Futebol (LEI 13.989);
São Paulo Capital Mundial da Gastronomia (LEI 12.448);
Proibição do uso de materiais de construção à base de amianto (LEI 13.113);
Cria o Museu do Meio Ambiente (PL 366/08);
Fisioterapeutas nos Centros de Educação Infantil (PL 172/07);
Fisioterapeutas nos programas de assistência à saúde (LEI 14.963);
Inclui mochila no kit de material escolar gratuito (PL 116/07).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0