Nossos Vídeos

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O esquecimento pode ser tratado de forma natural através da fitoterapia.

Você já percebeu quantas vezes esquece de coisas durante o dia?

Durante o dia temos diversas coisas para fazer, são muitas informações e às vezes não assimilamos tudo, e acabamos “pulando” algumas partes, mesmo as mais importantes. Por exemplo, você nunca saiu de casa e esqueceu a chave do lado de fora da porta? Ou então aquele trabalho que você passou dias fazendo e esqueceu de pegá-lo antes de sair de casa? E aquela reunião importantíssima?

Uma das maneiras de combater o esquecimento de forma saudável pode ser o uso da fitoterapia, que é o uso natural de plantas in natura, em forma de chá ou em cápsula. “Para ativar a memória, os cientistas descobriram que a planta japonesa Ginko Biloba pode ser utilizada como auxiliar no tratamento de insuficiência cerebral e periférica, sendo usado nos casos de distúrbios de memória e concentração, vertigens, zumbidos no ouvido e labirintite. A eficiência é comprovada e hoje receitada por muitos médicos adeptos dos fitomedicamentos.”, conta Aparecida Rocha, gerente de garantia da qualidade do Laboratório Vitalab.

A planta que ajuda a recuperar a eficiência da memória tem uma história curiosa. “O Ginko Biloba despertou o interesse de pesquisadores depois de resistir ao ataque aéreo da bomba atômica na cidade de Hiroshima, no Japão, quando voltou a brotar sob as ruínas da cidade devastada. A planta faz parte do milenar arsenal terapêutico chinês e asiático há aproximadamente 2.000 anos, adapta-se muito bem às características urbanas e em clima temperado, não sendo exigente com os solos e resiste muito bem à poluição pesada, insetos, fungos, bactérias e vírus.”, detalha Rocha.

“O Ginkgo Biloba melhora a memória, a capacidade de aprendizagem, ajuda na compensação de distúrbios de equilíbrio agindo no âmbito da micro circulação, além de melhorar as propriedades reológicas do sangue e remover os radicais livres presentes no corpo. Diversos fitomedicamentos apresentam eficácia terapêutica comprovada e podem ser substituídos pelos sintéticos, mas caberá sempre ao profissional de saúde determinar a utilização de um produto sintético ou natural, avaliando caso a caso, e fazendo a escolha mais adequada para o paciente.”, ressalta a especialista da Vitalab.

Para conhecer mais acesse http://www.vitahervas.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0