Nossos Vídeos

domingo, 3 de janeiro de 2010

Exposição de Modernistas na Capela de São Miguel Arcanjo

Até 20/12 a Capela de São Miguel Arcanjo, a mais antiga da cidade e um dos mais importantes patrimônios de São Paulo, recebeu a exposição Modernistas Revisitam a Capela, realizada pela Curadoria do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural Beato José de Anchieta e a Subprefeitura de São Miguel Paulista. A abertura oficial da mostra ocorreu no dia 7 de novembro, quando a Capela foi reaberta ao público, depois de um período de restauro.

Primeira exposição em 40 anos

Com a curadoria de Ana Cristina Carvalho, as obras do Acervo dos Palácios expostas na nave central da capela mostraram um percurso que contextualiza a busca das raízes brasileiras pelos modernistas no início do século XX, por meio de suas viagens às regiões Norte e Nordeste, e às cidades históricas mineiras. Em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, a Capela de São Miguel Arcanjo está localizada em um bairro marcado pela presença dos nordestinos, muitos vindos das mesmas regiões visitadas pelos modernistas, invertendo o trajeto de Mário de Andrade para descobrir São Paulo.

Expostas em três núcleos de idéias, a mostra pretende também promover a aproximação dessas comunidades com o Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo, que, pela primeira vez em 40 anos, expõe suas obras fora de seus espaços tradicionais.


Exposição - detalhes

Núcleo1
Viagem pelas raízes do Brasil apresenta obras pertencentes à coleção dos palácios e fotografias de acervo particular. Parte conceitualmente das viagens do intelectual modernista Mario de Andrade, que recolhe elementos da cultura brasileira. A busca da identidade e das raízes do Brasil propostas pelos modernistas nas décadas de 1920 e 1930 são evidenciadas neste núcleo por meio de pinturas como Natureza Morta, de Vicente do Rego Monteiro; o Carcará, de Aldemir Martins; Rio de Janeiro, de Cícero Dias; Paisagem de Ouro Preto, de Guignard; esculturas do artista baiano Agnaldo Manoel dos Santos e o ensaio fotográfico sobre a vida do nordestino, do pernambucano Cláudio Omena.

Núcleo 2
Devoção revela a religiosidade popular por meio de obras de artistas como Tarsila do Amaral, que mostra em sua obra São Paulo Antigo uma procissão; destaque também para Santa Cecília, de Djanira Motta e Silva; e a Nossa Senhora Aparecida, de Tereza D'Amico.

Núcleo 3
A Capela e a Cidade procura estabelecer relações com as obras e o contexto da cidade de São Paulo que cresce e acolhe os milhões de migrantes, vindos principalmente das regiões norte e nordeste. Apresenta obras associadas à origem da cidade e seu desenvolvimento. É o caso Bandeirante, de Portinarti; Capela de Santo Antônio, de Nicola Petti; Progresso, de Vitório Gobbis; e Rua Direita, de Júlio Guerra.

O Restauro

A capela de São Miguel, que está sendo reaberta após um período de três anos de obras de restauração, foi construída no ano de 1622, segundo inscrições encontradas na verga da porta principal. Considerado o templo católico mais antigo da capital paulistana, a capela integra um conjunto de monumentos coloniais e é um dos primeiros edifícios a ser tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1938.

O gerenciamento do projeto de restauro e de implantação do museu é da FormArte. A entrega da primeira fase do trabalho, que envolveu o parque arquitetônico, parede, piso e telhado, com investimento de mais de 3 milhões de reais, foi realizada em junho de 2008. Depois disso a capela foi aberta apenas para visitas monitoradas. A continuidade das obras de restauro depende de novos recursos, mas o espaço já pode ser visto pelo público, que pode agora desfrutar desse monumento histórico sem restrições.
A capela fica na Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 11, São Miguel Paulista. Informações e agendamento de grupos pelo telefone 2032-4160.



*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

UnG inscreve até sexta-feira para o vestibular 2010

A Universidade Guarulhos (UnG) aplicará nesta quinta-feira (10) a primeira prova do vestibular 2010. Os candidatos interessados devem se inscrever até quarta-feira.

Outra opção são as provas do fim de semana: sábado, das 14h às 17h; e domingo, das 9h às 12h – o vestibulando pode optar por uma das datas. As inscrições serão recebidas até sexta-feira das seguintes maneiras: através dos sites www.ung.br ou www.universidadecompleta.com.br; pelo telefone 0800 15 88 22; ou pessoalmente nas unidades da UnG e nos quiosques instalados no Internacional Shopping Guarulhos, Shopping Suzano e Shopping Light, em São Paulo. A taxa (R$ 20) será doada a instituições assistenciais eleitas pelos próprios candidatos.
O vestibular 2010 da UnG é válido para suas cinco unidades: Guarulhos-Centro, Guarulhos-Dutra, Metrô Jabaquara, SP-Centro (Shopping Light) e Itaquá.
Serviço
Unidade Guarulhos-Centro: Praça Tereza Cristina, 1, Centro, Guarulhos
Unidade Guarulhos-Dutra: Av. Anton Philips, 01, Vl. Hermínia, Guarulhos
Unidade Itaquá: Avenida Uberaba, 251, Vila Virgínia, Itaquá
Unidade Metrô Jabaquara: Rua Lino de Almeida Pires, 846, Jabaquara, São Paulo
Unidade SP-Centro (Shopping Light): Rua Xavier de Toledo, 23, 4.º andar, esquina com o Viaduto do Chá
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Dicas para não sofrer com a ausência de clientes em janeiro.

SALÕES DE CABELEIREIROS - O EXCESSO DE CLIENTES EM DEZEMBRO E A AUSÊNCIA DELES EM JANEIRO

Consultor orienta proprietários a fidelizar os seus principais clientes, em dezembro; e conquistar novos, em janeiro. Sempre nesta ordem!


Com a chegada das festas de fim de ano, a correria de homens e principalmente das mulheres para mudar o visual é grande. Os salões de cabeleireiros ficam lotados e muitas vezes aquele cliente fiel acaba ficando sem horário para cuidar das unhas e das madeixas. “O que prejudica muito a relação dele com o seu salão” – garante o consultor Alexandre Cantinho.

Nas primeiras semanas de dezembro é fundamental que os principais clientes do seu salão sejam contatados para que eles tenham o privilégio de escolher o melhor dia e horário para tingir, hidratar, cortar e mudar o visual do seu cabelo, além de agendar a depilação, manicure e pedicure.

Neste momento, é importante definir uma estratégia para que o salão não perca movimento nas primeiras semanas de janeiro, como sempre acontece. Por conta disso, Alexandre Cantinho sugere que ainda em dezembro, os seus fieis clientes sejam avisados que em janeiro, eles, e não todos, terão descontos. O que irá demonstrar que você o considera um cliente especial, aumentando ainda mais a relação de parceria entre vocês.

Já para os outros e para conquistar novos clientes, o consultor sugere que sejam oferecidos descontos em serviços e não em dinheiro, pois quando o salão retirar o desconto, o cliente não voltará mais, e quando o desconto é em serviço, os clientes irão conhecer os outros profissionais do seu salão, o que torna mais fácil que ele volte sempre.

Além disso, em janeiro é fundamental que o salão esteja aberto todos os dias da semana, principalmente na 2ª feira, quando as mulheres voltam da praia e precisam retomar os cuidados gerais com o cabelo, principalmente hidratando-o. “Nestas ações, até mesmo a assistente do cabeleireiro poderá hidratar e escovar o cabelo das clientes. O que não pode é deixar de abrir o salão às 2ª feiras, em pleno verão, quando o cabelo necessita de mais cuidados” – revela Cantinho.

Resumindo: mostre que seu cliente é especial, dedique o seu tempo para cuidar dele, mantenha o salão aberto todos os dias e dê prioridade para que ele escolha os seus horários no mês mais concorrido e ofereça benefícios para o mês mais “fraco”. Priorize sempre o seu cliente fiel, e só depois, permita que novos clientes passem a fazer parte do seu negócio. Jamais altere esta ordem, pois desta forma você conseguirá apenas alguns clientes esporádicos no mês que seus principais clientes precisam de dedicação. Cuidado!

Seguindo estas dicas simples é possível que você mantenha o movimento do seu salão no mês de janeiro, de forma bem positiva. Além de ganhar reconhecimento dos seus clientes pela preocupação com os horários dele, e com a oferta de serviços mais baratos para o mês de janeiro.

Sobre Alexandre Cantinho
Alexandre Cantinho é formado em Análise de Sistemas na universidade Mackenzie, Alexandre Cantinho atua há mais de 12 anos como consultor de gestão de negócios, auxiliando as pequenas, médias e grandes empresas (na área de beleza e estética); desde a abertura do negócio, escolha de ponto, valores a serem praticados no estabelecimento, definição de público alvo, aquisição de material, quantidade de profissionais a serem contratados, treinamentos, consultoria e análise de faturamento, perda de clientes, fidelização, entre outros problemas que podem ser encontrados na inexperiente administração.
O consultor possui em seu portfólio os principais salões de cabeleireiros e clínicas de estética, como Studio W, MG Hair, Mauro Freire, Jacques Janine, Studio DELL (Cuiabá), Loft, M Get, Maison Payot, entre outros. www.square.com.br
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

O AMOR FAZ MILAGRES

Os namorados precisam do amor puro um do outro. Precisam, antes e acima de tudo, ser verdadeiros amigos um do outro, com tudo aquilo que a amizade comporta. Infelizmente, nem sempre é assim. A palavra “enamorar” é interessantíssima. Veja que a raiz e o centro são formados por “amor”. Enamorar-se de alguém é envolver o outro em amor. Amor puro. Amor desinteressado. Amor verdadeiro.

Já percebeu como rapazes e moças mudam radicalmente quando começam a namorar? Há namoros que conseguem verdadeiros milagres de transformação. O que ninguém tinha conseguido antes, um namoro consegue e a transformação acontece. Por quê? Porque o amor verdadeiro traz o segredo da transformação: o próprio amor. No namoro verdadeiro um envolve o outro no amor e isso muda, corrige, amadurece, faz crescer, transforma, converte, consegue verdadeiros milagres.

Mas, preste bem atenção: também os casados precisam ser eternos namorados. Não se trata de romantismo. É uma necessidade imposta pela realidade mesmo. No casamento, os dois precisam de um contínuo envolver-se no amor. É como se tudo de maravilhoso que aconteceu antes fosse apenas um ensaio. Entrar para o casamento é como um time entrando em campo. Acabou o treino e agora começa o jogo pra valer.

O casamento fornece o ambiente propício para os dois se envolverem um com o outro no amor. Por que vocês se casaram? Porque no tempo do namoro e noivado não podiam estar longe um do outro. Não eram mais capazes de ficar separados. Então, se uniram em matrimônio. Perceberam que Deus os havia escolhido um para o outro no amor e para o amor. Por isso, no dia do casamento teve início o verdadeiro namoro. Um “enamorar-se do outro” que exige continuidade, a certeza de durar para sempre. É justamente por isso que Deus quis marcar a união de vocês com a graça do sacramento do matrimônio. Por causa dessa certeza do “para sempre”.

Também os casados precisam do amor puro um do outro. O marido precisa do amor puro da esposa. A esposa precisa do amor puro do seu marido. Amor que inclui relacionamento sexual pleno, mas puro. Veja bem: sexo e pureza não são contraditórios. O amor puro entre os casados não exclui as relações sexuais. Exclui, sim, a infidelidade, o adultério. Marido e mulher precisam do amor puro um do outro.

É principalmente no casamento que homens e mulheres realizam a imagem e semelhança de Deus e povoam o mundo de filhos. É na família que marido, mulher e filhos se põem num contínuo treinamento de enamorar-se. A família é a imagem do céu. Ela pode e precisa antecipar o céu na terra. Reflita sobre isso e deixe-se enamorar novamente como na época do namoro.


Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib (www.cancaonova.com)
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Uma em cada dez pessoas que mexem com fogos tem membros amputados

Uma em cada dez pessoas que mexem com fogos tem membros amputados
Associação Brasileira de Cirurgia da Mão (ABCM) alerta sobre os perigos nas festas de final de ano
O maior índice de acidentes com fogos de artifício nas mãos ocorre nas festas de fim de ano. Uma em cada dez pessoas que mexe com esse tipo de material explosivo tem membros amputados, principalmente dedos. Além de provocar queimaduras, quando explodem, os fogos podem causar mutilações, lesões nos olhos e até surdez.
A Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes e Traumas da Mão, realizada pela Associação Brasileira de Cirurgia da Mão (ABCM), visa diminuir os índices de acidentes nesse período do ano, alertando a população sobre os perigos da brincadeira. A imprudência e a falta de informação são os principais motivos para esta alarmante incidência
O uso de fogos de artifício pode provocar queimaduras (70% dos casos); lesões com lacerações/cortes (20% dos casos); amputações dos membros superiores (10% dos casos); lesões de córnea ou perda da visão e lesões do pavilhão auditivo ou perda da audição. As explosões de fogos de artifício ocorrem por um mecanismo de compressão, e, por isso, causam uma onda de choque na mão e no braço. "Em segundos, a pessoa fica lesionada para o resto da vida. O impacto e as queimaduras comprometem os vasos sanguíneos, o que dificulta a sua reconstrução", diz o especialista Luiz Carlos Angelini.
Entres os mais atingidos pela brincadeira estão os homens e as crianças. Cerca de 40%dos atingidos estão entre a faixa de 4 a 14 anos de idade, que não possuem orientação suficiente sobre os riscos a que estão sujeitas, ou porque estão próximas ao local na hora da explosão. "Muitas pessoas compram os fogos, mas elas dão pouca importância para o alto risco desses artefatos, que podem causar mutilações irreversíveis", alerta o especialista.
Segundo Dr. Angelini, é nessa época do ano que ocorre o maior índice de acidentes com fogos de artifício, incluindo as explosões com bombas, que têm um alto poder de mutilação. Por isso, a orientação é que apenas profissionais habilitados manipulem material explosivo. "Existe uma lei que regulamenta a comercialização de fogos e proíbe que sejam vendidos para crianças", afirma.
O médico destaca a importância de prestar um atendimento adequado nos casos de acidentes com traumas na mão. "O atendimento especializado e imediato reduz significativamente o incidência de sequelas graves", orienta.
Alguns cuidados para curtir o réveillon com segurança
. Não segure os fogos de artifício com as mãos;
. Prenda o rojão em uma armação, em uma cerca ou em um muro, e não fique próximo na hora de acendê-lo;
. Não tente acender os fogos que falharem;
. Dispare os fogos somente ao ar livre, um de cada vez, e veja se não há substâncias inflamáveis ou redes elétricas nas proximidades;
. Tenha sempre um recipiente de água por perto para colocar os foguetes já usados, ou aqueles que falharam, para não haver riscos de novas explosões;
. Confira sempre o certificado de garantia do foguete;
. Nunca associe bebida alcoólica ao uso de fogos.
Fonte: Corpo de Bombeiros
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

ANO NOVO, CORPO NOVO!

DR. JOÃO PINHEIRO, CLÍNICO GERAL E FISIOLOGISTA DÁ DICAS PARA QUEM APROVEITAR O VERÃO E TRANSFORMAR ATIVIDADE FÍSICA EM EXERCÍCIO CONSTANTE DURANTE TODO O ANO DE 2010.

Férias, época de descansar. “Descansar? Também, garante Dr. João Pinheiro. E de aproveitar o tempo em que o cérebro relaxa para iniciar uma série de exercícios que vão auxiliar – e muito – a melhorar o corpo e a mente!”, diz o fisiologista e clínico geral João Pinheiro, que trabalha com obesidade unindo dieta a adequação de exercícios corretos para cada pessoa.
Quem for para a praia, deve praticar todos os esportes possíveis, desde a natação – perfeita para o condicionamento dos músculos internos do corpo humano, passando pelo futebol no final de tarde, caminhadas e corridas quando o corpo acostumar com o novo ritmo, vôlei, frescobol e até freesbe.
“É importante que a pessoa se sinta disposta e comece aos poucos porque no verão, qualquer excesso pode gerar desidratação. Porém, com a adequação da atividade física na rotina das férias, todos garantem uma dose maior de endorfina naturais produzidas pelo próprio organismo que o auxiliarão na volta ao trabalho”, diz ele.
Quem optar pelo campo pode escolher, além de caminhadas junto à natureza, jogos de queimada, bétia, boliche em família com pinos que ele pode levar, além de passeios de bicicleta que devem ser feitos nos períodos em que o sol não está a pino.
“O exercício é importante no decorrer de todo o ano e as férias tanto podem servir para iniciar a atividade física, como para mantê-la dentro dos parâmetros do dia a dia”, comenta o fisiologista.

Alimentação balanceada
O que não se pode esquecer é que o verão requer alimentação mais regrada e com um maior número de refeições por dia. “O café da manhã deve ser o mais rico em número de alimentos possíveis – leite, café, suco de frutas, uma fruta cortada, um tipo de cereal, pão integral e queijo branco, pode ser o início de uma alimentação correta. Às 11 horas, uma fatia de queijo branco, ou um queijo coalho (se estiver na praia) ajuda a manter o corpo nutrido. O almoço deve ser leve, contendo carboidratos integrais, proteína – carne, ovos, queijo – verduras, legumes e frutas e, no meio da tarde, não se esquecer de um lanche rápido para que o organismo esteja hidratado até o jantar”, diz ele.
O jantar, por sua vez, deve conter pratos com proteína, saladas (vale até salada de macarrão integral com atum) e o mínimo de carboidratos possíveis. Frutas podem ser a sobremesa ideal e, antes de dormir, um copo de leite com ½ fruta como maçã, pêra, laranja, entre outras.
“Todos devem estar atentos aos horários de sol forte, evitando a exposição. E, durante todo o tempo manter-se hidratado com água, água de coco e sucos. Seguindo essas regras, o início de 2010 será, sem dúvida, bastante promissor”, finaliza Dr. João Pinheiro.

O Dr. João Pinheiro é clínico geral e fisiologista, formado pela Universidade Federal do Pará, em 1988. Atuou no Hospital Naval de Belém, em Radiologia Geral e Clínica Geral durante anos e na Estação Naval do Rio Negro, durante quatro anos. Especializou-se pela UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas em Resistência Insulínica.
Aprofundou seus conhecimentos em endocrinologia: sinais intracelulares, bioquímica da obesidade, fisiologia do exercício e nutrição esportiva.
Atende em sua clínica, principalmente, pessoas com Distúrbios Metabólicos (obesos, diabéticos, hipertensos), além de atletas e pessoas que estão na terceira idade. São mais de 9 mil pacientes protocolados.
É autor do livro Decifrando a Obesidade, “Conheça a Causa e Descubra o Melhor Tratamento”. Na obra, Dr. João Pinheiro mostra a importância do mapeamento genético para oferecer ao paciente um tratamento adequado para emagrecer com saúde. A obra já está na 2ª Edição.
Além de atender em sua clínica, é médico da família da Unidade Básica de Saúde da Vila Nova York, ligada a prefeitura de São Paulo. Na localidade, na qual realiza um trabalho pioneiro com um grupo de diabéticos e com a terceira idade.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Mulheres com exames negativos em dois testes consecutivos terão mais tempo para fazer papanicolaou

O Ministério da Saúde recomenda que o papanicolau, utilizado para rastrear o câncer de colo de útero, seja realizado a cada três anos, após dois exames consecutivos negativos. A mudança ocorreu com base em estudos populacionais realizados no Canadá, Europa e Estados Unidos, e já é adotada na maioria dos países do globo. Anteriormente a orientação era que as mulheres se submetessem ao procedimento pelo menos uma vez ao ano.
O papanicolaou é a maneira mais eficaz de prevenção e detecção do câncer do colo do útero. Estudos mostram que o vírus do papiloma humano [HPV] está presente em mais de 90% dos casos da doença, que é a principal causa de morte por câncer em países em desenvolvimento. Mas, a grande maioria das mulheres que é contaminada pelo HPV não desenvolve a lesão. E, quando isso ocorre, pode demorar até cinco anos para que uma alteração significativa seja detectada pelo exame. "Então, na prática, realizamos muitos exames desnecessários", afirma a médica Lenira Maria de Queiroz Mauad, responsável pelo Programa de Prevenção do Câncer de Colo de Útero do Hospital Amaral Carvalho.
De acordo com a oncoginecologista, a nova medida irá otimizar recursos, que poderão ser aplicados em outras áreas da saúde. "Não é só uma questão de redução de gastos, mas de adequação do conhecimento científico atual. É como eu dizer a um paciente que um analgésico faz efeito por 12 horas e ele querer repetir a dose sem necessidade. Em intervalos menores, ela não vai fazer mais efeito", explica a médica.
Se realizar o exame a cada três anos, a mulher terá a proteção semelhante que fazendo o mesmo procedimento anualmente. "Mudar o intervalo para tri anual não muda o número de casos descobertos e nem piora a mortalidade, pelo contrário, o impacto é o mesmo. O que precisamos é atrair as mulheres que estão fora do programa, ou seja, aquelas que nunca fizeram o exame ou que não fazem há mais de três anos. Os casos positivos que ainda detectamos em Jaú, e são bem poucos, são de mulheres nesta situação", aponta dra. Lenira.
Para abranger justamente este público, a oncoginecologista adianta que em 2010 o foco da campanha irá mudar. "Quando iniciamos o Programa de Prevenção, em 1994, a nossa cobertura populacional era muito baixa, poucas mulheres faziam o exame periodicamente, algumas a cada seis meses; a maioria eventualmente ou nunca. Foi um trabalho de conscientização e divulgação", explica dra. Lenira. Agora, o Programa de Prevenção do Câncer de Colo de Útero irá ampliar parcerias para investir em prevenção primária, por meio de campanhas educativas. A rotina no posto fixo de coleta permanece inalterada.

Mudanças não impedem que exame seja realizado com frequência
Segundo o Inca [Instituto Nacional de Câncer], as baixas condições socioeconômicas, o início precoce da atividade sexual, a multiplicidade de parceiros, o tabagismo, a higiene íntima inadequada e o uso prolongado de contraceptivos orais são os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de colo do útero. Mulheres que estão nesses grupos de risco ou não se sentirem seguras com a adoção da nova medida, podem se submeter ao teste antes do período previsto.
"Se as mulheres sentirem-se inseguras poderão continuar fazendo o exame a cada ano ou a cada dois anos, sem problema. Maior do que a responsabilidade na criação de um serviço, é a preservação da sua continuidade e a garantia da sua qualidade. Claro que estamos aderindo a esta norma porque ela esta de acordo com pesquisas científicas e principalmente porque o Programa já tem credibilidade, a população sabe que o trabalho é sério", enfatiza a médica.
Dra. Lenira também ressalta que as mulheres não devem se preocupar apenas com o papanicolau. "É importante esclarecer que o exame de papanicolau é eficaz apenas na detecção do câncer do colo do útero. As mulheres precisam passar por avaliação ginecológica anual, controlar seu ciclo menstrual, valorizar dores pélvicas, examinar as mama no período pós-menstrual, usar preservativos nas relações sexuais, principalmente com parceiros eventuais, evitar ganho de peso e estarem atentas as mudanças do seu corpo".

SAIBA MAIS

Quem pode e deve fazer o exame papanicolaou?
Todas as mulheres que já tiveram relação sexual devem fazer o exame periodicamente, mesmo sem ter vida sexual atual. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) recomenda o exame anual após o início da vida sexual e especialmente na faixa dos 25 aos 59 anos. Mas não há impedimento para médicos do sistema público de saúde ou do setor privado requisitarem exames antes dessa idade, se acharem necessário.

Qual a melhor época para fazê-lo?
Fora do período menstrual. Não use duchas e cremes vaginais. Também é necessário não ter relações sexuais três dias antes do exame.

No que consiste o exame de papanicolaou?
O profissional de saúde, médico ou enfermeiro, inicialmente avalia a vulva e depois introduz o espéculo para visualização do colo do útero e com a ajuda de uma espátula de madeira e uma escova coleta células do colo para exame.

Mulheres virgens também devem se submeter ao papanicolaou?
Não há necessidade.

O que o profissional vê lá dentro?
O exame mostra o interior da vagina e o colo do útero.

O que é o colo do útero?
Colo do útero é a parte do útero que fica dentro da vagina.

E o exame preventivo de câncer, o que é?
Este exame é a colheita de material do colo do útero o qual é mandado para um laboratório especializado em citopatologia. Também é chamado de citologia oncótica, colpocitologia, teste de Papanicolau, e fora do Brasil é conhecido como Pap Test ou Pap Smear.

O exame dói?
Não. É preciso estar relaxada. Converse com seu médico ou com a equipe de enfermeiras se estiver com medo.

Fontes: Dra. Lenira Maria de Queiroz Mauad e http://www.gineco.com.br/
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado: